segunda-feira, 26 de julho de 2010

Escrever poesia III


(foto: Clarisse)


Gosto de musicalidade,
De ritmo frenético
Voracidade
Do ser poético.

Gosto da musicalidade,
De ritmo lento
Ansiedade
Que não aguento.

É explosão de alegria
É estar cá dentro em gritaria.
É construir uma imagem
Nesta alucinante viagem,
De permitir o nascimento
Material, de um sentimento!

Escrever é Ser
Simplesmente.
Liberto de artefactos
Cenários da mente.
É descrição de factos
Pela alma absorvidos.

Escrever é Ser
Simplesmente,
Sonhos sempre sonhados
E nunca antes imaginados
De letras se munir,
E o universo sentir.

Escrever é amar,
Escrever é sonhar.
Escrever é realidade,
Colossal felicidade…!

E escreve…
E descreve…
E vai e vem…
Que depressa tem,
Formigueiro nas mãos…
Vou para cima,
Dom que me aproxima…
Aumenta
A auto-estima…
Não aguenta
Com coisa lenta!
Vai e vem vertiginoso
E que me dá tanto gozo!
Desço…
Mas não perdi
Desconheço…
Como o escrevi!




In "A Força do Ser"
© Direitos de autor reservados.

12 comentários:

Dual disse...

Gironzolavo tra' i blog ed eccomi qui. Anche io amo le fotografie e fotografare. Le tue sono bellissime .Ti lascio un salutino.
Gio'
http://remenberphoto.blogspot.com/

Juliana Sphynx disse...

Tudo muito belo!
Ótima semana para você!
=D

Clarisse disse...

Olá Gio,
Il debitore per il biglietto, ritorna sempre!
Saluti,
Clarisse

Clarisse disse...

Olá Juliana,
Obrigada pelo gentil comentário.
Bom fim de semana!
Clarisse

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
A mim é que me dá muito gozo ler os seus maravilhosos poemas.
"Escrever é Ser
Simplesmente."

Que mais posso acrescentar se esta frase diz tudo!

Vou de férias só espero voltar em meados de Setembro mas já estou com saudades :-(
Desejo-lhe do fundo do coração , que fique bem, com muita inspiração, amor, saúde e paz, e espere por mim ;-)

Beijinhos muitos
Fernanda

Clarisse disse...

Olá Fernanda!

Este poema foi declamado por mim no lançamento do livro "A Força do Ser", e acredite que o prazer que senti, a alegria e felicidade que senti naqueles minutos, permanecerão para sempre na minha memória. Foi um dos poemas que mais prazer me deu escrever até hoje, e declamá-lo naquele momento especial, ainda se tornou melhor, foi como se tivesse acabado de escrever naquele momento e visse as pessoas de olhos postos em mim a sentirem o que eu estava a sentir! Mágico...!

Votos de boas férias, que as aproveite da melhor forma!
Votos igualmente de Paz, Amor, e saúde… tudo de bom!

Um grande abraço,
Clarisse

Roder Rock disse...

Olá Clarisse,

Agradeço sua visita em meu Blog.
Foi uma boa surpresa seu comentário lá.

Aqui você tem postado maravilhas. Gostei muito.

Continue!

Virgínia do Carmo disse...

Que bom viver a poesia com esta força!

Um abraço

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo poema...Espectacular....
Votos de boas férias....
Cumprimentos

Clarisse disse...

Roder Rock,

Muito obrigada pelas palavras de incentivo!

Abraço,
Clarisse Silva

Clarisse disse...

Virgínia do Carmo,

Obrigada, bom é também receber a sua visita, volte sempre!

Abraços,
Clarisse Silva

Clarisse disse...

Fernando,

Gosto de receber os seus comentários sempre incentivadores, obrigada!
Abraço,
Clarisse Silva